Julian Barnes - O sentido de um fim

Julian Barnes - O sentido de um fim - Editora Rocco - 160 páginas - Tradução de Léa Viveiros de Castro - Lançamento 2012.

O inglês Julian Barnes foi o vencedor do Booker Prize 2011 com este ótimo romance em que aborda como a nossa memória pode ser seletiva ou mesmo repleta de distorções ao longo da vida. De uma forma mais ampla, Barnes faz um paralelo com a história quando cita que: "história é aquela certeza fabricada no instante em que as imperfeições da memória se encontram com as falhas de documentação" ou ainda que "a história é a mentira dos vencedores", mais especificamente, no caso deste livro, "a ilusão dos perdedores". Não é a primeira vez que Barnes lida com a mistura de história e ficção em sua carreira, como por exemplo em "O Papagaio de Flaubert"  de 1984.

Neste romance, Tony Webster é um protagonista e narrador nada "confiável", em idade bastante avançada ele é confrontado com o seu passado quando uma inesperada herança faz com que tenha que encontrar novamente a primeira namorada e relembrar a morte de um amigo de adolescência que se suicidou muito jovem. A lembrança que Webster tem desta época é totalmente unilateral e ele vai descobrindo aos poucos, juntamente com o surpreso leitor, o quanto errou com as pessoas e influiu no desfecho trágico dos ex-amigos.

Julian Barnes escreve com muita leveza e inteligência, separando aos poucos os fatos verdadeiros daqueles reconstruídos ou distorcidos pela memória viciada do protagonista. A trama do romance é extremamente simples, mas a maneira como Julian Barnes desenvolve a narrativa é criativa e envolvente, um romance que se lê muito rapidamente e com prazer e também onde nada é o que parece de início.
12 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Os melhores conselhos para conviver com uma pessoa fanática por livros

Os meninos da rua Paulo - Ferenc Molnár

As 20 melhores distopias da literatura

As estranhas flores de Georgia O’Keeffe

20 sites para baixar livros legalmente e de graça