João Ubaldo Ribeiro - Prêmio Camões 2008

João Ubaldo Ribeiro dispensa apresentações, resenhas ou comentários. Dispensa até mesmo prêmios literários, mas acabou ganhando mais um para a sua coleção. Desta vez, trata-se do conceituado prêmio Camões, versão 2008, anunciado no dia 26 de Julho, em Lisboa. Ao comentar a sua premiação João Ubaldo não poderia ter sido mais simples e direto: "Para ser sincero, eu não acho nada demais. Acho que ganhei porque mereço", disse, para em seguida completar: "Olha eu poderia dizer agora toda uma hemorragia verbal, dizendo o quanto estou surpreendido por ter ganho, mas não vou fazer isso. Eu ganhei porque eu mereci".

O prêmio Camões foi criado pelos governos de Portugal e Brasil para os autores que, pelo conjunto de sua obra, tenham contribuído para o enriquecimento do patrimônio literário e cultural da língua portuguesa. Segue abaixo a relação completa de ganhadores desde sua criação:

1989 - Miguel Torga (Portugal, 1907-1994)

1990 - João Cabral de Melo Neto (Brasil, 1920-1999)

1991 - José Craveirinha (Moçambique, 1922-2003)

1992 - Vergílio Ferreira (Portugal, 1916-1996)

1993 - Rachel de Queiroz (Brasil, 1910-2003)

1994 - Jorge Amado (Brasil, 1912-2001)

1995 - José Saramago (Portugal, 1922)

1996 - Eduardo Lourenço (Portugal, 1923)

1997 - Pepetela (Angola, 1941)

1998 - António Cândido (Brasil, 1918)

1999 - Sophia de Mello Breyner (Portugal, 1919-2004)

2000 - Autran Dourado (Brasil, 1926)

2001 - Eugénio de Andrade (Portugal, 1923-2005)

2002 - Maria Velho da Costa (Portugal, 1938)

2003 - Rubem Fonseca (Brasil, 1925)

2004 - Agustina Bessa-Luís (Portugal, 1922)

2005 - Lygia Fagundes Telles (Brasil, 1923)

2006 - José Luandino Vieira (Angola, 1935)

2007 - António Lobo Antunes (Portugal, 1942)

2008 - João Ubaldo Ribeiro (Brasil, 1941)

15 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura francesa

As 20 melhores distopias da literatura

Hilda Hilst - Da poesia

Os meninos da rua Paulo - Ferenc Molnár

As 20 melhores utopias da literatura

My Question for Myself