Umas flores no meio do caminho - Dia de Drummond

Detalhe de Sunflowers de Van Gogh
Detalhe de Sunflowers de Van Gogh - National Gallery - Londres

Dia 31 de Outubro seria o aniversário de Carlos Drummond de Andrade (1902 - 1987), o poeta que parece sempre ter existido e que sempre existirá em nosso imaginário — Que prêmio maior poderia um poeta desejar? No Rio estão programados diversos eventos para comemorar o "Dia D". Como sempre digo, não existe maneira melhor de lembrar um escritor do que reler o seu trabalho, mas aproveito para deixar umas flores, à exemplo do ano passado, para o nosso querido poeta. Vai, Carlos! Ser gauche na vida.

Poema de sete faces
(Carlos Drummond de Andrade)

Quando nasci, um anjo torto

desses que vivem na sombra
disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida.

As casas espiam os homens

que correm atrás de mulheres.
A tarde talvez fosse azul,
não houvesse tantos desejos.

O bonde passa cheio de pernas:

pernas brancas pretas amarelas.
Para que tanta perna, meu Deus, pergunta meu coração.
Porém meus olhos
não perguntam nada.

O homem atrás do bigode

é sério, simples e forte.
Quase não conversa.
Tem poucos, raros amigos
o homem atrás dos óculos e do bigode.

Meu Deus, por que me abandonaste

se sabias que eu não era Deus,
se sabias que eu era fraco.

Mundo mundo vasto mundo

se eu me chamasse Raimundo
seria uma rima, não seria uma solução.
Mundo mundo vasto mundo,
mais vasto é meu coração.

Eu não devia te dizer

mas essa lua
mas esse conhaque
botam a gente comovido como o diabo.

Paul Gauguin - A Vase of Flowers
Paul Gauguin - A Vase of Flowers - National Gallery - Londres
2 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura francesa

As 20 melhores distopias da literatura

Vladimir Nabokov - Contos Reunidos

Hilda Hilst - Da poesia

Os meninos da rua Paulo - Ferenc Molnár

As 20 melhores utopias da literatura